Categorias
Aeromodelismo Projetos

Drones e UAVs

Entre minhas várias atividades tenho também aquelas que pratico por hobby, entre elas estão o aeromodelismo e programação, neste post vou apresentar alguns destes hobbys.

Drones

Apesar deste termo ter se tornado uma identificação na verdade é um termo muito abrangente e que não define necessariamente do que se trata, drone poderia ser comparado com o termo “ser vivo”, não define exatamente que o que seria, poderia ser um vegetal, animal, inseto ou humano.

Na verdade a palavra drone vem do Inglês e é como uma gíria, seria zangão sua tradução, em referência ao barulho das hélices durante o vôo que lembram muito o barulho das asas das abelhas 😉

Mas então, o que seria a definição correta?

O correto seria VANT, que significa Veiculo Aéreo Não Tripulado originário  do termo em Inglês UAV (Unmanned Aerial Vehicle), inicialmente o VANTs eram veículos utilizados apenas pelos exércitos como forma de vigilância e posteriormente ataque. Você já deve ter visto algum filme mostrando VANTs como o MQ9 Reaper

MQ9 Reaper desenvolvido pela General Atomics e formalmente nomeado como Predador B, teve seu primeiro voo em 2001. Primeiro uso militar ocorreu em 1 de Março de 2007

Apesar de existirem vários tipos de VANTs o MQ9 é o mais conhecido por conta dos filmes e series exibi-lo frequentemente, enfim, com a mudança de mercado a facilidade de compras internacionais (importação) e o acesso a internet as pessoas começaram a desenvolver um gosto por criar ao invés de usar produtos, isto aconteceu primeiramente com os computadores, praticamente todo mundo escolhe quais as peças e as configurações que seu computador precisa ter e isso não foi diferente no aeromodelismo.

Aeromodelismo, helimodelismo, automodelismo e nautimodelismo

Estes termos definem a pratica de controlar pequenos modelos que se parecem com veículos reais, provavelmente você já teve algum carrinho de controle remoto e por alguma razão você teve a brilhante ideia de desmonta-lo pra ver o que tem dentro ou pra fazer sabe-se lá o que. Nisso você provavelmente danificou seu modelo, para a maioria das pessoas a brincadeira acaba aqui, mas para outras as peças quebradas de um DVD, som e até peças de computadores servem para criar outras coisas…

Com o que sobrou do carrinho podemos aproveitar o controle, receptor, motor e baterias para fazer um barco por exemplo e por alguma razão a criatividade começa a fluir e você quer criar mais, dai passa a comprar componentes eletrônicos e constrói aviões (ou tenta).

E foi aqui que a brincadeira ficou séria, já não era tão legal simplesmente construir um avião, desejava-se construir um avião igual os jatos e aviões utilizados em guerras. Deste ponto para os VANTs foi um passo e nada mais.

Drones, VANTs e UAVs civis

A facilidade de compra de componentes eletrônicos principalmente fabricados na China permitiu que pessoas como você e eu pudessem desenvolver pequenos projetos que deixavam de ser apenas aeromodelos, eles agora podiam transportar pequenos itens, estabilizar o voo, voar sozinhos por determinado percurso e até pousar.

Atualmente os VANTs são a moda do momento, todo mundo quer ter um embora não saiba pra que exatamente ele vai servir. No ramo comercial existem VANTs para fotografia, filmagem e existem projetos aplicados na pesca (sim pra pescar peixes), busca e salvamento, entrega (pequenos produtos e alimentos), controle de reservas, acompanhamento de obras da construção civil e claro hobby.

Pequenas confusões e regulamentação

No final das contas acabou-se criando uma preocupação enorme com a segurança de pessoas e empresas no que se refere aos VANTs, por conta do grande numero de modelos disponibilizados no mercado para prática recreativa, também aumentaram o número de acidentes envolvendo os pequenos veículos. Contudo tornou-se necessário regulamentar criando regras e leis que proíbem ou limitam o uso.

De um lado empresas fabricando e vendendo milhares de brinquedos voadores, do outro, praticantes de modelismo reclamando dos problemas causados pelos brinquedos. O problema é que as pessoas compravam e saiam voando em qualquer lugar sem se preocupar com a sua segurança e a segurança das outras pessoas, quando ocorria um acidente a culpa era dada aos praticantes de modelismo.

A regulamentação veio pra “tentar” solucionar isso, definindo limites para ambos. Nem tudo está definido mas de certa forma drone especifica um brinquedo para uso recreativo e VANT especifica um veiculo para uso profissional ou militar. Os drones podem ser utilizados por qualquer pessoa em áreas sem transito de pessoas ou veículos, os vôos não devem ultrapassar 120 metros de altitude. Já os VANTs precisam de autorização especifica e registro. O voo das 2 categorias deve levar em consideração que o controlador deve conseguir visualizar o modelo a olho nu e poder interferir no voo a qualquer momento. Qualquer coisa além disso está proibido em solo brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *